Facebook

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

A Revolução Solar

Todos os anos a população do planeta Terra se une no dia 1º de Janeiro de cada ano, para comemorar a chegada do “Ano Novo”. Todas as esperanças de uma vida, depositada nesta data. O clima invariavelmente é de muita alegria e excitação, como se o “Ano Novo” que vem chegando fosse uma lâmpada mágica cujo gênio, assim que esfregássemos a “lâmpada maravilhosa”, saísse a realizar todos os nossos sonhos.
Mas o que pouca gente sabe é que, para a Astrologia, cada indivíduo deste planeta tem o seu próprio dia do “Ano Novo”. E este dia, nada mais é do que o dia do seu aniversário, onde o Sol retorna ao mesmo grau e signo do momento do seu nascimento. Este estudo astrológico é conhecido com o nome de “Revolução Solar”.
A análise deste gráfico astrológico irá nos mostrar as oportunidades, os conflitos, que nos levarão a um crescimento pessoal ou espiritual - que se bem compreendido por nós - nos mostrará em qual setor da vida iremos progredir ou estagnar. Tendo sempre como base o nosso Mapa de Nascimento.
Sendo assim, o dia do nosso aniversário tem de ser bem comemorado, bem abraçado, bem “parabenizado”, com muitas palmas e o apagar de “velinhas”, pois esta vibração de alegria nos ajudará a entrar no nosso verdadeiro “Ano Novo” com muita positividade, encerrando assim o chamado “Inferno Astral” onde, teoricamente, o Sol está enfraquecido por estar terminando o nosso “Ano Velho”.
E como diz tão bem a astróloga Nizilda Passos: “a vida é uma escola e o mapa da Revolução Solar é o Curriculum do ano. Portanto, contém as lições deste período, que poderão ser vivenciadas com ou sem sofrimento, dependendo de seu grau de conscientização”.
Por exemplo: se você está com a idéia fixa em ter um relacionamento afetivo no ano que se inicia, mas a sua Revolução Solar indica que o ano será de crescimento profissional, então melhor se dedicar de corpo e alma ao trabalho, pois será pouco provável que seu “príncipe” surja. Mas certo será que a sua dedicação e o foco em seu desempenho profissional te levará a um crescimento nesta área.
Assim sendo, a Revolução Solar lhe mostra quais as “casas astrológicas” ou assuntos de sua vida que serão vivenciadas por você mais intensamente, deixando você consciente das suas possibilidades futuras, os acontecimentos fluirão de forma a serem mais bem aproveitadas por você. Neste processo evita-se o desperdício de energia em temas que não são, de antemão, favoráveis no tal ano.
A sobreposição do mapa da Revolução Solar em seu Mapa de Nascimento é como os passos no ballet. Ano a ano esta performance irá te mostrar se seus passos estão em harmonia com sua proposta de vida, ou se seus passos estão em desarmonia com a proposta inicial de sua existência representada pelo Mapa Astral.
Através do acompanhamento anual iremos nos ver no palco dançando. Aprendemos os passos? Somos graciosos nos conduzindo na nossa própria dança? Chegaremos ao final do “espetáculo” bailarinos dominando todas as técnicas e detentores de profunda beleza na apresentação? Ou ao contrário, não nos equilibramos na sapatilha de ponta, caindo a todo instante, incorrendo nos mesmos erros?
A escolha é - e sempre será – alicerçada em nosso livre arbítrio. Viver a vida com responsabilidade e consciência de que precisamos evoluir ou apenas sermos um mero espectador da nossa própria dança, dependendo sempre do bom ou mau julgamento da platéia que nos assiste.
Então o que você está esperando para fazer sua Revolução Solar e assumir definitivamente o controle do leme de sua vida.

Ely da Costa Varella

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fases da Lua

CURRENT MOON

Lua Fora de Curso

A Lua fora de Curso se dá quando ela transita por um signo e não faz mais nenhum aspecto (ângulo de zero, sessenta, noventa, cento e vinte e cento e oitenta graus) enquanto está naquele signo. É como se a Lua estivesse incomunicável. O fato de não fazer aspectos indica que aquele assunto não terá sustentação ou vai ocorrer de forma imprevisível.

Neste momento o bom é dar continuidade ao que já se conhece, que já está implantado. Você não vai perceber o efeito desta Lua em casa ou no trabalho fazendo suas atividades do dia-a-dia.

Sabe aquela meditação que nunca arranjamos tempo para fazer ou exercícios de relaxamento que na verdade nunca desligamos totalmente? E aquela massagem que sabemos que merecemos, mas nos falta tempo para nos permitir? Então, essa é a hora certa se praticar tais atividades introspectivas.

E o que não fazer no período desta Lua? Bem aqui vai uma pequena lista:

-Marcar vôos para viagens longas, se você tiver objetivos em outro país (sobretudo de longo prazo).

-Mudar-se de casa.

-Começar qualquer atividade que pretenda ter efeitos a longo prazo.

-Submeter-se a cirurgias.

-Realizar matrículas em cursos.

-Inaugurar empreendimentos (nada de estréia de peça de teatro, exposição, lançamento de livro, etc.)

-Marcar reuniões inaugurais importantes para este período.

-Ter o primeiro encontro para sair com alguém em quem você esteja interessado.

-Marcar consulta com um médico que você ainda não conhece

Tabela da Lua fora de curso para Outubro de 2016

Signo onde a Lua fora de curso está
Dia e horário de início da LFC
Dia e horário do final da LFC

  • 02h44 até 16h44 do dia 02, em Escorpião
  • 22h05 do dia 04 até 05h27 do dia 05, em Sagitário
  • 03h27 até 17h41 do dia 07, em Capricórnio
  • 13h52 do dia 09 até 03h34 do dia 10, em Aquário
  • 20h05 do dia 11 até 09h44 do dia 12, em Peixes
  • 04h14 até 12h09 do dia 14, em Áries
  • 02h24 até 13h05 do dia 16, em Touro
  • 12h47 do dia 17 até 12h31 do dia 18, em Gêmeos
  • 09h18 até 13h29 do dia 20, em Câncer
  • 17h15 até 17h35 do dia 22, em Leão
  • 10h22 do dia 24 até 01h17 do dia 25, em Virgem
  • 16h34 do dia 26 até 11h52 do dia 27, em Libra
  • 08h11 do dia 29 até 00h02 do dia 30, em Escorpião

Os horários correspondem ao horário de Brasília de 3 horas a menos em relação a Greenwich. Para outras localidades, é necessário somar ou subtrair horas, de acordo com o fuso horário.


"O horóscopo de nascimento só pode ser corretamente interpretado por homens e mulheres de sabedoria intuitiva; e destes há poucos" (Paramahansa Yogananda)

"Ainda que os planetas rejam os destinos terrestres, não deveria ser esquecido que Deus os controla. Entregando-nos a Ele, os efeitos planetários são suavizados e algumas vezes mudados. Quando a graça de Deus desce, os efeitos planetários são muito fracos" (primeiro filósofo da Índia: Satguru Keshavedas)



Os Aspectos

Os aspectos podem ser divididos em duas categorias: harmônicos e fluentes, ou dinâmicos e desafiadores, como bem os definiu Stephen Arroyo. Aqui apenas vou citar os principais:

Na primeira categoria, a dos aspectos harmônicos e fluentes estão algumas:

Conjunções
:

este aspecto tem uma distância de zero graus entre os planetas envolvidos. Sua influência positiva ou negativa, varia de acordo com os planetas envolvidos. É considerado o mais importante na astrologia, pois representa a junção de duas fortes energias.

O sêxtil:
a distância entre os planetas envolvidos é de sessenta graus. Considerado um aspecto fácil, pode nem sempre ser aproveitado pelo indivíduo. Ele é sempre uma saída para aliviar a tensão provocada por aspectos difíceis.

O trígono:
este mantém uma distância de cento e vinte graus entre os planetas envolvidos. É o mais fácil de todos os aspectos. Pode indicar um talento fácil de ser expressado. Porém ele pode provocar excessos que podem ser distorcidos devido à cooperação entre os planetas envolvidos.

Na segunda categoria, de aspectos dinâmicos e desafiadores, além de termos novamente algumas conjunções temos:


A quadratura:
este aspecto assinala noventa graus a distância entre os planetas. Este é o aspecto mais difícil, pois acaba trazendo sempre frustrações. Ele provoca tensão interior; são a duas facetas da personalidade em discórdia dentro do indivíduo.

A oposição:
este apresenta uma distância de cento e oitenta graus. Considerado um aspecto negativo, pois existe aqui a necessidade de se chegar ao meio-termo, de aliviar a tensão. Ele não cria uma grande frustração interior, mas quando conseguimos entender uma oposição podemos transformar esta energia em uma expressão mais positiva. Eu gosto de comparar a oposição a uma gangorra: podemos olhar os dois lados dela e desta forma eliminar o excesso do impulso, controlando as duas faces da personalidade.

Ely da Costa Varella