Facebook

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

QUAL É O MELHOR SIGNO?

Uma dúvida muito comum das pessoas que se interessam pela Astrologia é saber qual é o melhor signo.

Não existe este tipo de avaliação no contexto astrológico. As virtudes demonstradas por um signo dependem necessariamente das virtudes apresentadas pelo seu signo opositor. Assim, temos:
Áries oposto Libra / Touro oposto Escorpião / Gêmeos oposto Sagitário / Câncer oposto Capricórnio / Leão oposto Aquário / Virgem oposto Peixes
Estes são os eixos que compõe o zodíaco.

Quando nascemos sob a influência de um determinado signo, significa que ele está recebendo toda a vibração de luz, pois o Sol está passando por este signo. Automaticamente a Terra estará transitando pelo seu signo oposto, o que significa que esse está na sombra.

Por exemplo: “se uma criança nasce com o Sol em Áries, recebe a sombra em Libra, e pelo fato de uma vibração ser iluminada sem ter a outra em equilíbrio, surge o que chamamos ‘defeitos’.

“A energia de Áries sem a harmonia de Libra provoca a violência e a impaciência. O agir sem medir as conseqüências causa as lutas e os fracassos. A independência sem o sentido de coletivo causa o egoísmo. Da mesma forma que a energia de Libra sem a harmonia de Áries leva a medir sem agir, que é igual a vacilar. Considerar os outros sem impor os próprios direitos, torna o indivíduo um frouxo” (“Elementos Básicos de Astrologia”- Emma Costet de Mascheville).

Nesta linha de raciocínio as nossas deficiências não são provenientes do signo em que nascemos, mas sim da nossa falta de conhecimento da totalidade do eixo, ou seja: o signo que está na sombra.

Uma gangorra de um parque de diversões ilustra bem esse movimento. Se eu sou de Áries, então estou na altura da gangorra, no alto, enquanto o meu oponente a Libra está em baixo. Enquanto eu teimar em ser só o Áries (eu sou), a Libra (tu) pobrezinha estará subjugada a meus pés, não conseguindo expressão. Neste sentido, hora uma está em cima, hora outra está em baixo. Agora, se eu me equilibrar na mesma linha da Libra estaremos em pé de igualdade e como diz o velho ditado “a união faz a força”. Já não seremos mais o “eu e o tu”, mas sim formaremos o “nós”. A nossa luta será em prol da humanidade - o único sentido da vida.

Por esse motivo não existe o signo perfeito. Perfeição só existirá se conseguirmos dentro de nós mesmos unir o lado consciente (luz - signo Solar) ao nosso lado inconsciente (sombra - signo oposto).

As pessoas que conseguiram esta união interior são considerados iluminadas, cujo representante maior foi Jesus Cristo, que teve seu consciente e o seu inconsciente na luz, proporcionando a consciência da energia cósmica. Nele não havia sombra. “Ele era a encarnação da força criadora sem divisão”.

Cada um dos doze signos tem um sexo, uma polaridade. Uns são mais ativos, outros mais passivos, quando se expressam no mundo.

O fato dos signos estarem dispostos em um círculo (zodíaco) significa que todos os tipos humanos podem conviver em harmonia, obedientes a um único centro de interesses que os transcende. Desta forma, fica bastante claro um dos mandamentos “Ama a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo”.

Ely da Costa Varella

Fases da Lua

CURRENT MOON

Lua Fora de Curso

A Lua fora de Curso se dá quando ela transita por um signo e não faz mais nenhum aspecto (ângulo de zero, sessenta, noventa, cento e vinte e cento e oitenta graus) enquanto está naquele signo. É como se a Lua estivesse incomunicável. O fato de não fazer aspectos indica que aquele assunto não terá sustentação ou vai ocorrer de forma imprevisível.

Neste momento o bom é dar continuidade ao que já se conhece, que já está implantado. Você não vai perceber o efeito desta Lua em casa ou no trabalho fazendo suas atividades do dia-a-dia.

Sabe aquela meditação que nunca arranjamos tempo para fazer ou exercícios de relaxamento que na verdade nunca desligamos totalmente? E aquela massagem que sabemos que merecemos, mas nos falta tempo para nos permitir? Então, essa é a hora certa se praticar tais atividades introspectivas.

E o que não fazer no período desta Lua? Bem aqui vai uma pequena lista:

-Marcar vôos para viagens longas, se você tiver objetivos em outro país (sobretudo de longo prazo).

-Mudar-se de casa.

-Começar qualquer atividade que pretenda ter efeitos a longo prazo.

-Submeter-se a cirurgias.

-Realizar matrículas em cursos.

-Inaugurar empreendimentos (nada de estréia de peça de teatro, exposição, lançamento de livro, etc.)

-Marcar reuniões inaugurais importantes para este período.

-Ter o primeiro encontro para sair com alguém em quem você esteja interessado.

-Marcar consulta com um médico que você ainda não conhece

Tabela da Lua fora de curso para Outubro de 2016

Signo onde a Lua fora de curso está
Dia e horário de início da LFC
Dia e horário do final da LFC

  • 02h44 até 16h44 do dia 02, em Escorpião
  • 22h05 do dia 04 até 05h27 do dia 05, em Sagitário
  • 03h27 até 17h41 do dia 07, em Capricórnio
  • 13h52 do dia 09 até 03h34 do dia 10, em Aquário
  • 20h05 do dia 11 até 09h44 do dia 12, em Peixes
  • 04h14 até 12h09 do dia 14, em Áries
  • 02h24 até 13h05 do dia 16, em Touro
  • 12h47 do dia 17 até 12h31 do dia 18, em Gêmeos
  • 09h18 até 13h29 do dia 20, em Câncer
  • 17h15 até 17h35 do dia 22, em Leão
  • 10h22 do dia 24 até 01h17 do dia 25, em Virgem
  • 16h34 do dia 26 até 11h52 do dia 27, em Libra
  • 08h11 do dia 29 até 00h02 do dia 30, em Escorpião

Os horários correspondem ao horário de Brasília de 3 horas a menos em relação a Greenwich. Para outras localidades, é necessário somar ou subtrair horas, de acordo com o fuso horário.


"O horóscopo de nascimento só pode ser corretamente interpretado por homens e mulheres de sabedoria intuitiva; e destes há poucos" (Paramahansa Yogananda)

"Ainda que os planetas rejam os destinos terrestres, não deveria ser esquecido que Deus os controla. Entregando-nos a Ele, os efeitos planetários são suavizados e algumas vezes mudados. Quando a graça de Deus desce, os efeitos planetários são muito fracos" (primeiro filósofo da Índia: Satguru Keshavedas)



Os Aspectos

Os aspectos podem ser divididos em duas categorias: harmônicos e fluentes, ou dinâmicos e desafiadores, como bem os definiu Stephen Arroyo. Aqui apenas vou citar os principais:

Na primeira categoria, a dos aspectos harmônicos e fluentes estão algumas:

Conjunções
:

este aspecto tem uma distância de zero graus entre os planetas envolvidos. Sua influência positiva ou negativa, varia de acordo com os planetas envolvidos. É considerado o mais importante na astrologia, pois representa a junção de duas fortes energias.

O sêxtil:
a distância entre os planetas envolvidos é de sessenta graus. Considerado um aspecto fácil, pode nem sempre ser aproveitado pelo indivíduo. Ele é sempre uma saída para aliviar a tensão provocada por aspectos difíceis.

O trígono:
este mantém uma distância de cento e vinte graus entre os planetas envolvidos. É o mais fácil de todos os aspectos. Pode indicar um talento fácil de ser expressado. Porém ele pode provocar excessos que podem ser distorcidos devido à cooperação entre os planetas envolvidos.

Na segunda categoria, de aspectos dinâmicos e desafiadores, além de termos novamente algumas conjunções temos:


A quadratura:
este aspecto assinala noventa graus a distância entre os planetas. Este é o aspecto mais difícil, pois acaba trazendo sempre frustrações. Ele provoca tensão interior; são a duas facetas da personalidade em discórdia dentro do indivíduo.

A oposição:
este apresenta uma distância de cento e oitenta graus. Considerado um aspecto negativo, pois existe aqui a necessidade de se chegar ao meio-termo, de aliviar a tensão. Ele não cria uma grande frustração interior, mas quando conseguimos entender uma oposição podemos transformar esta energia em uma expressão mais positiva. Eu gosto de comparar a oposição a uma gangorra: podemos olhar os dois lados dela e desta forma eliminar o excesso do impulso, controlando as duas faces da personalidade.

Ely da Costa Varella