Facebook

terça-feira, 11 de maio de 2010

Nódulo Lunar

-->
Utilizar ou não os Nódulos Lunares nas interpretações do Mapa Astral é um assunto discutido entre os estudiosos de Astrologia. Pois na verdade trata-se de pontos fictícios, podendo levar à ideia de que no vazio não se pode encontrar nada.

Os Nódulos surgem quando a órbita da Lua atravessa à eclíptica (o plano da órbita da Terra no seu caminho em volta do Sol) e estão em uma distância de 180 graus entre si, formando assim um aspecto de oposição um do outro. Uma relação de eixo.

Eles são dois:
O Nódulo Norte ou Nodo Ascendente, chamado de a Cabeça do Dragão. Esse nome foi dado porque quando o Sol está perto dos Nódulos acontecem as eclipses e para a mitologia nestes Nódulos mora um dragão que engole o Sol ou a Lua. A Cabeça do Dragão analogia com o planeta Saturno e está associada aos obstáculos a serem superados, às dificuldades que precisaremos vencer para evoluir.
O Nódulo Sul ou Nodo Descendente, chamado de a Cauda do Dragão (mitologicamente). Este tem analogia com o planeta Júpiter, encontra-se a indicação do que fomos no passado.

O movimento dos Nódulos é retrógrado e percorre aproximadamente 2 graus por mês. O ciclo deles tem a duração de 18 anos e meio para percorrer o Zodíaco. Ele permanece num mesmo signo em torno de 1 ano e meio. Mas, em função do movimento de rotação da Terra, todos os dias ele passará por todas as Casas.

Para os hindus, ambos os Nódulos tem teor maléfico. Os americanos se dedicaram à interpretação do eixo nodal para a saúde. Os europeus atribuem a eles, uma influência essencialmente psíquica, até mesmo carmica.

Sendo assim, o Nódulo Sul representa de certa forma, uma porta aberta, um lugar onde as coisas ocorrem de modo mais fácil enquanto o Nódulo Norte corresponde a uma porta fechada, ponto de dificuldade que será necessário ultrapassar para atingir a evolução.

Segundo Catherine Aubier: “podemos colocar o Nodo sul em analogia com a herança do passado, como um portador das hereditariedades pessoais do indivíduo, tanto no plano psicossocial como no plano espiritual; do mesmo modo, o Nodo norte pode estar em analogia com o projeto dominante da existência presente, com sua origem no conjunto de desejos insatisfeitos nas vidas precedentes”.

Sob o ponto de vista carmico, teremos no Nodo sul a indicação do que fomos em uma encarnação precedente enquanto no Nodo norte encontra-se o caminho a ser percorrido, o esforço, a tarefa a cumprir para tirar proveito de nossas experiências, ou de nossos erros, passados e cumprir nosso carma. Através da posição pelas casas do Zodíaco, que o eixo nodal fornece as direções gerais desta interpretação.

Nodo sul na casa 1 e Nodo norte na casa 7
Em uma encarnação passada este indivíduo preocupou-se apenas consigo mesmo vivendo bastante interiorizada, podendo até mesmo ser tida como egoísta. Por isso deve neste vida presente, ser uma pessoas mais pública, voltar-se mais para os outros, dedicar-se mais as outras pessoas.

Nodo sul na casa 7 e Nodo norte na casa 1
Em outra vida este indivíduo deixou-se guiar pelos outros, ou apenas dava importância a opinião alheia. Agora neste presente, deve assumir sua independência, sua autonomia, conhecer a si mesmo deixando de apoiar-se no universo exterior.

Nodo sul na casa 2 e Nodo norte na casa 8
Em uma encarnação anterior o indivíduo preocupou-se apenas com os bens terrenos. Viveu apegado as suas posses, em ter. Agora terá de aceitar a insegurança, a instabilidade financeira. Aprender a viver com aquilo que é necessário para viver.

Nodo sul na casa 8 e Nodo norte na casa 2
Viveu em uma vida anterior à margem do real. Nesta vida deve frutificar suas aquisições e integrar as experiências adquiridas. Isto também vale para o plano sexual.

Nodo sul na casa 3 e Nodo norte na casa 9
A outra vida foi dedicada a adquirir grandes conhecimentos práticos. Agora é preciso que o indivíduo desenvolva o interesse por assuntos mais elevados, ensinar o que sabe, ou então afastar-se do seu ambiente.

Nodo sul na casa 9 e Nodo norte na casa 3
A encarnação passada dedicada a um saber mais elevado. Agora então é necessário que utilize todo seu conhecimento para prestar serviço aos outros pondo em prática tudo que aprendeu e fazendo com que o outro aproveite de seu saber.

Nodo sul na casa 4 e Nodo norte na casa 10
Em uma vida passada este indivíduo ficou muito ligado em suas origens, em seu lar. Por isso agora pede-se que se realize no mundo exterior.

Nodo sul na casa 10 e Nodo norte na casa 4
A encarnação anterior foi dedicada a vida pública deixando de lado o interesse pela vida familiar. Agora esta pessoa deverá construir uma família e dedicar-se a ela. Protegendo-a. A menos que a importância exagerada que deu à sua vida social lhe dê o desejo compensatório de apoiar-se mais nos valores íntimos e familiares.

 Nodo sul na casa 5 e Nodo norte na casa 11
A pessoa aqui viveu uma encarnação amorosa e egoísta, individualista, preocupada com prazeres imediatos. Agora será preciso dedicar seu afeto aos outros. Orientar-se para o coletivo.

Nodo sul na casa 11 e Nodo norte na casa 5
Em outra vida o indivíduo se dedicou mais as amizades, nos apoios que recebia dos outros. Agora deve criar para si mesma. Deve também se ocupar muito com seus filhos e com sua evolução.

Nodo sul na casa 6 e Nodo norte na casa 12
Após uma encarnação voltada aos pequenos problemas do cotidiano e ao trabalho, esta pessoa agora irá poder atingir uma dimensão superior através de um trabalho ainda maior, como por exemplo, se consagrando ao sofrimento alheio. Outra hipótese é ter uma vida mais recolhida, mais solitária.

Nodo sul na casa 12 e Nodo norte na casa 6
Em uma vida passada esta pessoa viveu isoladamente. Sofreu privação de liberdade mas conseguiu tirar uma certa sabedoria desta experiência. Agora se vê solicitada a utilizar sua experiência carmica para facilitar o cotidiano dos outros através do ato de servir. Aqui encontramos os médicos por exemplo.

Ely da Costa Varella

Fases da Lua

CURRENT MOON

Lua Fora de Curso

A Lua fora de Curso se dá quando ela transita por um signo e não faz mais nenhum aspecto (ângulo de zero, sessenta, noventa, cento e vinte e cento e oitenta graus) enquanto está naquele signo. É como se a Lua estivesse incomunicável. O fato de não fazer aspectos indica que aquele assunto não terá sustentação ou vai ocorrer de forma imprevisível.

Neste momento o bom é dar continuidade ao que já se conhece, que já está implantado. Você não vai perceber o efeito desta Lua em casa ou no trabalho fazendo suas atividades do dia-a-dia.

Sabe aquela meditação que nunca arranjamos tempo para fazer ou exercícios de relaxamento que na verdade nunca desligamos totalmente? E aquela massagem que sabemos que merecemos, mas nos falta tempo para nos permitir? Então, essa é a hora certa se praticar tais atividades introspectivas.

E o que não fazer no período desta Lua? Bem aqui vai uma pequena lista:

-Marcar vôos para viagens longas, se você tiver objetivos em outro país (sobretudo de longo prazo).

-Mudar-se de casa.

-Começar qualquer atividade que pretenda ter efeitos a longo prazo.

-Submeter-se a cirurgias.

-Realizar matrículas em cursos.

-Inaugurar empreendimentos (nada de estréia de peça de teatro, exposição, lançamento de livro, etc.)

-Marcar reuniões inaugurais importantes para este período.

-Ter o primeiro encontro para sair com alguém em quem você esteja interessado.

-Marcar consulta com um médico que você ainda não conhece

Tabela da Lua fora de curso para Outubro de 2016

Signo onde a Lua fora de curso está
Dia e horário de início da LFC
Dia e horário do final da LFC

  • 02h44 até 16h44 do dia 02, em Escorpião
  • 22h05 do dia 04 até 05h27 do dia 05, em Sagitário
  • 03h27 até 17h41 do dia 07, em Capricórnio
  • 13h52 do dia 09 até 03h34 do dia 10, em Aquário
  • 20h05 do dia 11 até 09h44 do dia 12, em Peixes
  • 04h14 até 12h09 do dia 14, em Áries
  • 02h24 até 13h05 do dia 16, em Touro
  • 12h47 do dia 17 até 12h31 do dia 18, em Gêmeos
  • 09h18 até 13h29 do dia 20, em Câncer
  • 17h15 até 17h35 do dia 22, em Leão
  • 10h22 do dia 24 até 01h17 do dia 25, em Virgem
  • 16h34 do dia 26 até 11h52 do dia 27, em Libra
  • 08h11 do dia 29 até 00h02 do dia 30, em Escorpião

Os horários correspondem ao horário de Brasília de 3 horas a menos em relação a Greenwich. Para outras localidades, é necessário somar ou subtrair horas, de acordo com o fuso horário.


"O horóscopo de nascimento só pode ser corretamente interpretado por homens e mulheres de sabedoria intuitiva; e destes há poucos" (Paramahansa Yogananda)

"Ainda que os planetas rejam os destinos terrestres, não deveria ser esquecido que Deus os controla. Entregando-nos a Ele, os efeitos planetários são suavizados e algumas vezes mudados. Quando a graça de Deus desce, os efeitos planetários são muito fracos" (primeiro filósofo da Índia: Satguru Keshavedas)



Os Aspectos

Os aspectos podem ser divididos em duas categorias: harmônicos e fluentes, ou dinâmicos e desafiadores, como bem os definiu Stephen Arroyo. Aqui apenas vou citar os principais:

Na primeira categoria, a dos aspectos harmônicos e fluentes estão algumas:

Conjunções
:

este aspecto tem uma distância de zero graus entre os planetas envolvidos. Sua influência positiva ou negativa, varia de acordo com os planetas envolvidos. É considerado o mais importante na astrologia, pois representa a junção de duas fortes energias.

O sêxtil:
a distância entre os planetas envolvidos é de sessenta graus. Considerado um aspecto fácil, pode nem sempre ser aproveitado pelo indivíduo. Ele é sempre uma saída para aliviar a tensão provocada por aspectos difíceis.

O trígono:
este mantém uma distância de cento e vinte graus entre os planetas envolvidos. É o mais fácil de todos os aspectos. Pode indicar um talento fácil de ser expressado. Porém ele pode provocar excessos que podem ser distorcidos devido à cooperação entre os planetas envolvidos.

Na segunda categoria, de aspectos dinâmicos e desafiadores, além de termos novamente algumas conjunções temos:


A quadratura:
este aspecto assinala noventa graus a distância entre os planetas. Este é o aspecto mais difícil, pois acaba trazendo sempre frustrações. Ele provoca tensão interior; são a duas facetas da personalidade em discórdia dentro do indivíduo.

A oposição:
este apresenta uma distância de cento e oitenta graus. Considerado um aspecto negativo, pois existe aqui a necessidade de se chegar ao meio-termo, de aliviar a tensão. Ele não cria uma grande frustração interior, mas quando conseguimos entender uma oposição podemos transformar esta energia em uma expressão mais positiva. Eu gosto de comparar a oposição a uma gangorra: podemos olhar os dois lados dela e desta forma eliminar o excesso do impulso, controlando as duas faces da personalidade.

Ely da Costa Varella